Aaah Kandinsky!

kand

Quase desisti de ver a expo. Como boa brasileira, enrolei para ir, depois tinha uma fila online de 5745 pessoas para marcar hora, mas decidi que não perderia a exposição do Kandinsky e fui. No último dia, claro!CCBB sem fila, eu com hora marcada, não havia muita gente amontoada na frente dos quadros. Consegui ver tudo tranquilamente.
Gostei de saber mais da sua história pessoal em um dos vídeos e que ele fazia xilogravuras, algumas coloridíssimas. Também haviam obras de outros artistas da mesma época e de Gabriele Münter, uma de suas esposas. Acredito que eles pintavam juntos e que ambos se influenciaram com os estilos de pintura um do outro.
Não sou expert no assunto, por isso foi tão bom não ter deixado passar essa oportunidade. E na hora de ir embora, peguei uns óculos especiais no hall de entrada, onde podíamos ver a obra de Kandinsky em 3D. Ótima experiência, mas acabou!

A próxima exposição será ótima também. Só acompanhar no facebook, que aliás, todas as dúvidas que tiver, eles respondem ali. São super atenciosos e muitas vezes engraçados! Vale a pena seguir.

Passaporte dos Museus

passaporteNeste sábado foi distribuído o Passaporte dos Museus para as primeiras pessoas que chegaram aos museus participantes. Ele dá direito a entrada gratuita por tempo indeterminado a alguns museus de São Paulo e outros do interior. Eu fui à Pinacoteca do Estado de São Paulo pegar o meu, a fila não estava muito grande. Encontrei na fila um professor do curso técnico que fiz há muitos atrás. O Nilton era meu professor de História da Arte do curso de Design de Interiores da Escola Carlos de Campos, que todos conhecem como Kaká. O curso ainda existem é ótimo, completíssimo e gratuito.
carrancaComecei a lembrar de tudo que aprendi lá e das aulas do Nilton que eram animadíssimas e cheias de informações. Ele estava lá justamente pelo passaporte e pediu para seus alunos fazerem o mesmo.
Peguei meu Passaporte do Museu, entrei e vi uma exposição muito interessante sobre Carrancas, que estavam ali para serem observadas de pertinho. E vi uma outra exposição sobre A Paisagem na Arte, de artistas britânicos, com paisagem incríveis e tons bem escuros. A obra de John Martin me impressionou muito, pelo tamanho, pelas cores e detalhes. Dá para matar a curiosidade e ver ela aqui, mas vale a pena ver tudo isso de perto!
Agora é aproveitar e carimbar meu passaporte nos outros museus!

Design + Vida Real

DSC06781

O design é toda a característica que um objeto ou serviço possui, na sua forma e funcionalidade. O designer é o profissional que dá essa forma e função ao objeto ou serviço, solucionando um problema existente ou criando algo inovador. Ele utiliza de ferramentas que o fazem pensar por etapas, ele sai de sua zona de conforto, se coloca no lugar do usuário e se insere no ambiente onde tudo vai acontecer. Depois de muitos testes, o projeto está quase pronto! Pois todo bom produto ou serviço é aquele que sempre podemos mudar, inovar e ir além do que já está feito.

A vida real é assim também. Seguindo etapas e metas, criadas por nós ou por um profissional, saímos da zona de conforto, mudamos nossa forma de pensar e enfrentamos o que nos dá medo, insegurança e o futuro se torna possível. Podemos inovar e se permitir evoluir sempre.

Não é fácil mudar a vida ou os padrões de pensamento que sempre tivemos durante anos. Assim como não é fácil mudar todo o serviço de uma empresa ou criar um objeto novo. Mas se um designer pode criar quase qualquer coisa, porque ele simplesmente aprendeu essa “forma de pensar”, você também pode criar sua realidade. O pensamento é o mesmo!
E neste site vou explicar como trazer essa mesma criatividade para a vida. Assim como o designer modifica o mundo a sua volta, você poderá ver a mudança no seu mundo também.